terça-feira, 10 de junho de 2014

Fernanda Lima brilha mais uma vez em evento da Fifa, Blatter se arrisca no forró

Presidente da República envia apenas carta e é representada por Aldo Rebello. Apresentadora gaúcha faz dirigente suíço arriscar passos de dança no palco

Dilma Rousseff não apareceu, Carlos Valderrama tampouco, mas teve Fernanda Lima roubando a cena (de novo) e Joseph Blatter arriscando uns passos de forró. O primeiro dia do Congresso Anual da Fifa, nesta quinta-feira, em São Paulo, foi quase só de festa - as decisões mais importantes serão tomadas nesta sexta-feira, ou foram adiadas para 2015.
A Fifa reuniu representantes de suas 209 federações afiliadas para uma celebração. A apresentadora Fernanda Lima roubou a cena. Com um longo vestido branco, a gaúcha arrancou os mesmos suspiros que no sorteio da Copa do Mundo, em dezembro do ano passado, na Costa do Sauípe.
Fernanda apresentou o evento com a desenvoltura habitual - quase sempre em inglês, 'as vezes em português, algumas em italiano. Mandou o presidente da Fifa Joseph Blatter, subir e descer ao palco incontáveis vezes. Instou o cartola até a arriscar uns passos de forró - e Blatter tentou.
Durante duas horas de evento, cada uma das seis confederações continentais (e a Fifa) fez uma homenagem a uma personalidade local do futebol. O único que não apareceu para receber uma medalha de honra foi o homenageado sul-americano - o colombiano Carlos Valderrama.

Os outros homenageados foram Josephine King (Oceania), Hassan Shehata (África), Mirabor Usmanov (Ásia), Jozef Venglos (Uefa), Maria Coto (Concacaf), e Antonio Mattarese (Fifa). O ex-jogador francês Just Fontaine foi homenageado com uma chuteira de platina, prêmio por ter feito o maior número de gols numa edição da Copa do Mundo - 13, em 1958.

Blatter pediu para povo evitar manifestações na Copa (Foto: Getty Images)

Quem tampouco apareceu foi a presidente Dilma Rousseff, que foi representada pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Dilma se fez presente por meio de uma carta, lida por Aldo, na qual afirmou:
- Trabalhamos pela Copa tanto quanto queremos ganhá-la […] O Brasil tem consciência de que deu enorme contribuição para que o futebol se tornasse o mais universal planeta […] Estamos prontos para realizar a Copa das Copas.
O presidente da Fifa, Joseph Blatter, pediu que os brasileiros parem com as manifestações - que no ano passado coincidiram com a realização da Copa das Confederações.
- Centenas de milhares de fãs estarão aqui para testemunhar a festa. Através dessa Copa do Mundo, o Brasil vai enviar emoções para bilhões de pessoas. Durante a sua realização, nosso desejo é que todas as atividades beligerantes parem. E que se tudo se concentre no futebol, estabelecendo pontes.

Foto: AFP

Do Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados aqui, são de inteira responsabilidade dos leitores e não refletem a opinião do nosso Portal